Uma marca de sucesso é aquela que se atenta aos detalhes.

Cada elemento presente em uma organização deve estar aparente nas suas comunicações, no seu comportamento, nos seus produtos ou serviços e no seu ambiente.

Ter uma boa imagem é essencial para o êxito dos seus negócios.

E a primeira coisa a se fazer para construir uma marca forte e sólida é investir em uma identidade visual.

Por meio de um estudo minucioso, que envolve várias etapas, o profissional fará uma identidade que seja a “cara” da sua empresa.

Mas afinal de contas, quais são os passos que levam a uma identidade visual de sucesso?

Os passos para criar uma identidade visual

Identidade visual é o conjunto de elementos que formam a imagem da sua marca.

Ou seja, como ela se apresentará perante o público e o mercado.

Seu processo de construção é bem complexo e o trabalho deve ser designado a um profissional confiável e experiente.

E para que, juntos, profissional e cliente, alcancem o melhor resultado possível é necessário seguir alguns passos.

Vamos a eles.

1. Tudo começa pelo briefing

O primeiro passo para criar uma identidade visual é entender o que será representado.

Para isso usamos o briefing.

De maneira simplificada, o ele funciona como uma espécie de entrevista.

Num documento, são enumerados os pontos importantes da empresa, levando em consideração como ela se posiciona e como quer ser vista.

Vejamos alguns exemplos de perguntas que são abordadas nesta etapa.

  • Por que a empresa precisa de uma identidade visual?
  • Como você descreveria os seus produtos/serviços?
  • Quais são os seus principais concorrentes?
  • Como a empresa se difere dos concorrentes?
  • Qual a faixa etária do seu público-alvo?

Além disso, também há questões relacionadas à produção visual, tais como:

  • A empresa tem alguma cor que deve ser usada ou que precise ser evitada?
  • Quais são as palavras que podem ser usadas para definir a empresa?
  • Qual o prazo e o orçamento disponíveis?

As respostas dessas perguntas são extremamente importantes para a execução do trabalho.

2. Pesquisa sobre a concorrência

pesquise identidade visual

Entender o que você quer para sua marca é essencial. Ficar atento ao que acontece a sua volta é imprescindível.

Não pesquisar sobre a concorrência é correr olhando para somente para o chão.

Por isso, essa é a etapa onde o profissional avalia o que está sendo feito pelos seus concorrentes no mercado.

Isso o ajudará a pegar referências, excluir ideias e definir como será a diferenciação da sua marca para com as outras.

3. Geração de ideias e a definição do conceito criativo

Depois de coletar as informações do cliente e estudar a concorrência, o profissional dá início a parte criativa.

Nesta etapa, geralmente, acontece o que chamamos de brainstorming.

Nela, é debatido sobre as várias possibilidades e ideias que vão surgindo ao longo de todo processo da criação da identidade visual.

Após o brainstorming, ocorre uma filtragem do que será utilizado e desenvolvido.

É aí que, enfim, o conceito criativo é definido.

4. Definição da forma

formas

Com o conceito criativo em mãos, é hora da identidade visual, literalmente, ganhar formas.

As formas podem dizer muito sobre a marca.

Sendo por meio de um logotipo ou logomarca, elas levam ao público um significado que através de um texto consumiria dezenas de palavras.

Ou seja, o uso de formas na comunicação é um meio de tomar um atalho para passar determinada mensagem da marca ao consumidor.

E cada uma delas carrega um simbolismo.

Vejamos alguns exemplos.

  • Círculos: proteção, segurança, amizade, foco e comunidade.
  • Retângulos e/ou quadrados: estabilidade, confiança, solidez, paz e profissionalismo.
  • Triângulos: equilíbrio, energia, força e movimento.
  • Linhas: serenidade, coragem, movimento e rapidez, entretanto, tudo depende da posição e contexto em que são colocadas.

5. Escolha da tipografia

tipografia da identidade visual

Coca-Cola, Mcdonald’s e Gillete. Letras marcantes e a forma como são escritas ficam gravadas em nossa memória.

Por isso a escolha da tipografia é um passo muito importante na construção de uma identidade visual.

Elas podem ser de inúmeras formas e tipos: com ou sem serifa, manuscrita, mono-espaçada ou display.

Sendo cada uma representa algo diferente, podendo transmitir conceitos que vão da elegância à modernidade.

Assim, o profissional saberá indicar a família de fontes que melhor se adéqua a sua marca.

6. Adicionando a cor

cores da identidade visual

Ter uma boa paleta de cores é um dos pontos mais importantes para a representatividade comercial da sua empresa.

Assim, podemos criar sensações e despertar sentimentos, as cores são muito poderosas e, por isso, devem ser bem estudadas antes de serem aplicadas.

Assim como os outros elementos vistos até aqui, cada cor representa algo.

Existe uma base de significados simples que pode ser levada em consideração na hora da escolha.

Confira algumas.

  • Vermelho: paixão, perigo, energia.
  • Amarelo: luz, calor, otimismo.
  • Laranja: alegria, sucesso, vitalidade.
  • Verde: saúde, liberdade, esperança.
  • Cinza: neutralidade, estabilidade, flexibilidade
  • Roxo: magia, poder e espiritualidade.
  • Preto: elegância, formalidade, força.

7. Estudo das proporções e testes da identidade visual

Estudo das proporções e testes da identidade visual

Uma vez definida as formas, fontes e cores, a identidade está quase pronta para ser utilizada nos mais variados meios.

Entretanto, antes disso, é necessário que haja um estudo e que sejam feitos alguns testes das proporções e aplicações da identidade visual criada até o momento.

Por isso essa etapa é muito importante, pois aqui o profissional define onde e como a identidade deve ser aplicada e utilizada, levando em consideração tamanhos e variações de cores.

Assim, ela finalmente estará pronta para a avaliação final do cliente.

Criar uma identidade visual que vale a pena

Como você pode ver até aqui, a criação de uma identidade visual é trabalhosa e exige um profissional qualificado.

Entretanto ela se torna imprescindível se você realmente quer um lugar de destaque no mercado.

Uma identidade visual bem trabalhada pode ajudar a atrair e fidelizar clientes, conquistar um espaço na mente do consumidor, alavancar vendas e, consequentemente, elevar o faturamento da sua empresa.

Por isso, é bom saber também como fortalecer a sua identidade visual depois que ela estiver pronta, ou se já existe.

Se você deseja criar uma identidade visual para sua marca, se inspirar ou ver exemplos de sucesso, conheça os cases de ID visual da Gaud!